7 coisas para começar, parar e continuar fazendo com seu email marketing em 2017

7 coisas para começar, parar e continuar fazendo com seu email marketing em 2017

Email marketing é uma ferramenta poderosa que ajuda a engajar o público com conteúdo e nutre os leads que já estão dentro de um banco de dados.

Embora haja outros meios de comunicação até mais rápidos, como o WhatsApp, por exemplo, o email continua em crescimento. O Gmail, sozinho, tem um 1 bilhão de usuários no mundo. Segundo a The Radicati Group, existe a possibilidade de alcançar 3 bilhões em 2020 – quase a metade da população mundial.

É possível aproveitar o embalo para acertar a comunicação digital e tirar mais proveito do email marketing, entendendo o que precisa ser iniciado, interrompido e continuado, tornando este ano ainda mais promissor para seus negócios.

Como aprimorar seu Email Marketing em 2017

1- Envie emails para listas que se interessam pelo seu negócio

Se você tem listas de email com engajamento e taxa de abertura baixos, pare de perder tempo enviando seus conteúdos para elas. Ao repetir esse comportamento, as chances de se conectar com clientes potenciais é afetada, além de ferir a reputação de seu domínio.

Receber vários emails de marcas específicas e não interagir com nenhum deles, deletando tudo com frequência demonstra um total desinteresse pelo conteúdo recebido. Tenha empatia pelo seu público e coloque-se no lugar dele. Você, como consumidor, não gostaria de ver sua caixa de entrada lotada de emails que nada têm a ver com o que necessita ou deseja.

2- Estabeleça um objetivo para todo email antes de enviá-lo

Se você não tem um objetivo para os emails que envia, os destinatários também estarão na mesma cilada. Uma vez que o objetivo é definido, torna-se possível definir o sucesso.

Dois exemplos de objetivos para email marketing:

  • Fazer com que os destinatários preencham um formulário com dados pessoais em troca de um conteúdo específico, para que sua equipe tenha acesso aos dados desses clientes potenciais;
  • Oferecer um código de desconto para compras no e-commerce.

Também é possível dar múltiplas opções aos destinatários, como call to actions e links em texto. Assim, as chances de alcançar o objetivo são maiores.

Lembre-se de que todo comportamento é diferente, então faça emails marketing flexíveis e adaptáveis a vários tipos de perfis.

3- Personalize e teste seus emails marketing

Personalização de email realmente funciona. Por exemplo, quando o nome do destinatário é destacado no início do email, os cliques aumentam.

A ideia é conhecer bem seu público e enviar exatamente o que cada cliente ou prospect precisa.

É importante enviar emails a partir de uma conta humanizada. O que isso quer dizer? As pessoas estão cada vez mais envolvidas com marcas que têm perfil humanizado, que fogem das respostas robotizadas e engessadas. Seja você mesmo ao enviar um email ao cliente, mantenha um diálogo que facilite a comunicação e o engajamento. Em vez do famoso “contato@nomedaempresa.com.br”, vá de “seunome@nomedaempresa.com.br”. Esse contato será mais pessoal, aumentando as chances de clique e interesse de quem recebe.

Revise tudo antes de enviar, para evitar erros de digitação ou programação. Isso pode destruir sua campanha.

4- Experimente enviar emails em dias diferentes da semana

Pare de enviar emails às terças. Sério, pare. Sabemos que os dias mais populares para envio de email marketing são as terças, quartas e quintas, mas essa informação pode ser interpretada de outra forma, além da comum “são os melhores dias para ganhar cliques”.

Imagine todo mundo recebendo email das marcas de interesse no mesmo dia. A caixa de entrada fica no limite e ninguém tem tempo para ler tanta coisa. Se realmente quer que seus emails sejam lidos, tente enviá-los às segundas e sextas. Emails com call to actions têm bom desempenho aos sábados.

Então, nada de ficar com medo de programar seus conteúdos para outros dias da semana.

5- Entre em contato com quem preencheu seu formulário, não com listas de email comprados

Quando alguém preenche um formulário em uma landing page e deixa os dados solicitados, o engajamento com esse prospect é normalmente maior ao daqueles contatos de listas compradas ou importadas de outro ambiente. A razão é simples: esses contatos realmente escolheram falar com você, existe uma necessidade e um interesse em seus produtos ou serviços. Essa é a evidência de que o Inbound Marketing trabalha a favor de quem trabalha com email marketing. Aliás, o próprio email faz parte da metodologia.

Então, nada de comprar listas de email. Fazendo isso, você só destruirá sua credibilidade na web e ainda incomodará pessoas com conteúdos que não pediram para receber.

6- Se as pessoas pararam de abrir seus emails, descubra o que está acontecendo rapidamente

Se a taxa de abertura de emails estiver em queda, isso quer dizer que as expectativas e as dúvidas dos destinatários não foram sanadas. Teste emails diferentes e busque um melhor entendimento de seus inscritos, para elevar os cliques.

Só envie emails para quem realmente deseja recebê-los. Quando perder um inscrito, cesse a comunicação. Não insista. Esse é o melhor caminho para não pagar de chato e insistente na web.

7- Pense bem antes de escrever o título de seu email marketing

Evite os títulos de isca, os tais “clickbait”. Esse comportamento é comum em empresas que vão atrás do clique sem se importarem com as consequências. Se um destinatário clicar e perceber que a chamada é totalmente diferente do conteúdo do email, suas taxas de abertura serão as primeiras a sofrer. O clique é legal? Claro que sim! Mas o mais importante é a abertura, de fato, daquele conteúdo, que será encaminhado a um post ou landing page.

Para melhores resultados, personalize os títulos dos emails e experimente inserir emojis – não precisa ser em todos, claro. Só use as possibilidades que tiver da melhor maneira possível. Antes de enviar, leia o título em alto e bom som. Depois pergunte a si mesmo: você clicaria e abriria esse email?

É isso por hoje. Gostou das dicas? Agora é hora de começar o planejamento de sua próxima campanha de email marketing, programar suas newsletter e investigar a fundo que é seu verdadeiro público-alvo, sempre em processo de mutação. Boas vendas e novos negócios em 2017!