10 erros de marketing nas redes sociais que você não deve cometer

10 erros de marketing nas redes sociais que você não deve cometer

Tudo acontece muito rápido nas redes sociais. Para evitar se tornar um case negativo ou de fracasso, é importante estar sempre atento às tendências e evitar deslizes básicos que podem desmoronar todo o trabalho feito anteriormente. Separamos 10 erros de marketing mais comuns nas redes sociais.

  1. SEM ESTRATÉGIA

A pior de todas as falhas: criar uma conta, não gerenciar, não elaborar um planejamento e estratégias e esperar para ver o que acontece. Obviamente isso não vai funcionar. Do mesmo modo que você elaborou um plano de negócio, com objetivos e passos para aumentar a participação no mercado e conquistar o respeito do público pela marca, é imprescindível o mesmo cuidado para desenhar a estratégia nas redes sociais. Esse projeto requer um investimento não apenas na implantação, mas também na manutenção cuidadosa. Há inúmeros riscos a serem levados em consideração e outras situações diversas que podem acontecer. A interação com o público é estreita e chegar a tal espaço sem um plano cuidadoso pode ser desastroso.

  1. NÃO CONVERTER FÃS/SEGUIDORES EM CLIENTES

Não adianta ter mil seguidores se eles são apenas seguidores. É necessário convertê-los em clientes para a sua empresa e garantir retorno aos seus esforços. Lembre-se de que as redes sociais, para as empresas, fazem parte do funil para captação e venda e utilize-os com esse objetivo. Desloque-os da rede para o seu site com uma chamada atrativa que termina com um call-to-action que vai transformá-los em leads qualificados para que sua equipe possa entrar em contato e transformar aquela curtida inocente em uma venda espetacular.

  1. SUPERVISÃO E MONITORAMENTO

Não supervisionar o que está sendo postado é um grande erro. Não precisa ser algo extremamente supervisionado, a cada 5 minutos e por toda a equipe, mas um cuidado a mais e revisão do conteúdo. Ficar sempre atento para que erros simples – como falta de correção gramatical – não caiam nos olhos do público, porque eles sempre percebem.  Apagar sem rastro uma postagem é praticamente impossível. Uma vez na rede, a voz da sua empresa pode ser copiada e compartilhada. Então, formar continuamente os profissionais responsáveis pelas postagens é algo que evita mais tarde dores de cabeça com erros e crises.

  1. Respostas inapropriadas às interações negativas

Muitas empresas e marcas tem grande dificuldade em identificar e treinar a equipe para lidar com essas situações, que na maioria dos casos são sempre delicadas. Algumas podem ser contornadas facilmente, enquanto outras demandam um esforço maior da equipe. Isso não quer dizer o fim do mundo e uma crise de comunicação nas redes sociais não invalida um projeto inteiro.

Uma interação negativa pode acabar se transformando em uma oportunidade para crescimento ou indicar uma melhoria fantástica na sua empresa, basta trata-la do modo adequado, sem esconder tudo que for negativo ou utilizar respostas grosseiras e/ou ríspidas. Assim, você deve pensar em como lidar com as interações negativas de modo a transformar esse consumidor insatisfeito em um cliente que pode voltar a fazer negócios e recobrar a confiança na sua marca.

  1. FALTA DE ATENÇÃO NO CONTEÚDO

É comum existir a dificuldade em equilibrar a balança entre quantidade e qualidade para conseguir se tornar relevante. Um vídeo de um filhote fazendo gracinhas pode ser um verdadeiro fenômeno de visualizações, mas nem por isso adianta compartilhar esse material na sua rede.

É preciso nortear postagens e interações de acordo com os objetivos. Sim, nas redes sociais o ambiente é mais tranquilo, menos formal, porém isso não significa total liberdade para fazer uso de qualquer coisa pela audiência. Seja relevante. Pois o mesmo botão que curte é o que deixa de curtir, e pior: o Facebook tem um botão para que o usuário identifique o que é SPAM.

  1. SÓ PROPAGANDA

Não adianta publicar apenas os seus produtos e preços. Pela definição, as redes sociais são espaços de interação. E fica difícil interagir com um ambiente que tem APENAS propagandas.

Amplie os horizontes do seu público-alvo com materiais que os agradem. Dê acesso àquilo que eles desejam conseguir. Procure alternativas relacionadas com o produto que saiam do óbvio.

Invista naquilo que você gostaria de ler sobre o assunto do seu negócio e comece a produzir e compartilhar material mais diverso e interessante.

  1. SEM CONSISTÊNCIA

Não adianta investir em redes sociais para simplesmente deixá-las abandonadas depois que o ímpeto inicial se esgota. É fácil manter apenas por algumas semanas e deixar que os esforços se escorram. Seja consistente e invista na continuidade do projeto para conquistar os almejados resultados.

  1. RESPOSTAS COPIAR E COLAR

Copiar respostas e colar como forma de comunicação não apenas é falho, como também é indicativo de uma falta de atenção para com o seu público. E o público percebe que Fulano, Ciclano e Beltrano receberam a mesma resposta, sem mudar uma única vírgula. E geralmente ninguém gosta de ser tratado como “apenas mais um”. Saia do automático para que possa existir, de fato, a comunicação com o cliente e não a resposta pronta para o consumidor.

  1. NÃO ENTENDER O PÚBLICO-ALVO

O público das redes sociais não interage, necessariamente, da mesma forma que os clientes na sua loja ou site. O universo é outro, diferente. Há uma espécie de economia movida pelas expectativas e popularidade, então respeitar essa configuração é o que vai garantir resultados positivos para sua empresa ou marca.

Quem são as pessoas que você deseja atingir? O que elas querem e como elas se comportam? Quais os horários em que acessam as redes e através de quais meios (smartphones, tablets, computadores…)? Entenda bem suas personas para desenhar postagens e escolher imagens que as conquistem.

  1. NÃO CONHECER A CONCORRÊNCIA.

Observar e estar sempre atento às redes sociais da concorrência é importante. Seja para saber como melhorar sua estratégia ou como focar seus esforços para conquistar melhores resultados, até mesmo dicas do que não fazer. Estude e descubra o que estão fazendo de certo, de errado e até mesmo para saber qual o público que atingem. Assim você e sua equipe podem (re)desenhar suas ações para que se tornem cada vez mais eficazes para ultrapassar a concorrência também nesse universo.

Na dúvida entre errar ou não errar nas redes sociais, é melhor buscar por ajuda profissional. E nós da Max2 Digital podemos te ajudar 😉 Entre em contato para mais informações.